TROPIC OF C: Uma carta de amor para África
22.10.2019

Por trás de uma modelo de sucesso e nova empreendedora, e já podemos dizer que de sucesso, há uma jovem garota que cresceu livremente em uma fazenda na África do Sul. E poucos se lembram (ou sabem) disso.

Para a coleção de Resort 2020 da Tropic of C, sua marca de trajes de banho, Candice decidiu mostrar o seu amor, carinho e admiração pelo seu continente natal em suas peças e em seu conceito. Intitulada Asante Sana, que na língua Swahili quer dizer “Obrigada”, a nova coleção nos leva diretamente para a savana africana.

E para marcar a coleção, que claramente trás uma grande parte da vida e coração da Candice, a modelo escreveu um belíssimo texto falando sobre sua relação com a África. Confira traduzido abaixo:

África. Uma terra distante e intimidadora para muitos, intocável em sua vastidão, selvagem em sua essência, onde a fraqueza esmorece e força essencial para a sobrevivência. Uma terra implacável, onde pobreza e fome são uma luta diária, um país atormentado por problemas e conflitos. A África do Sul, meu local de nascimento, minha casa, fica no extremo sul desta terra. Um país com batimentos cardíacos retumbantes e energia comovente, onde a beleza é iluminadora e a tristeza é tão presente.

As verdades tácitas de crianças cuidando de crianças em muitas favelas espalhadas por todo o país, onde os feiticeiros de sangomas oferecem remédios supersticiosos e onde cor e religião são um campo de batalha sangrento por centenas de anos, mas a África é onde eu cresci, onde minha família cresceu e onde os pais de seus pais moraram. A batida pulsante do tambor africano mora dentro de mim, e quando ouço essa batida com alma, eu posso estar em qualquer lugar do mundo, meu espírito inflama, a música me levando para casa, onde meus sentidos se envolvem com as vistas e cheiros deste especial terra.

Isso me leva de volta ao cheiro das chuvas de verão, um sentimento que sempre me humilha. Um sentimento que faz minha alma sorrir.

A África tem uma vibração, um pulso acelerado, uma energia viva que só pode ser sentida e não totalmente retratada na literatura. Você precisa experimentá-lo para realmente conhecer sua sensação! Lembro-me do quente sol africano na minha pele e das noites frias e misteriosas que se seguiram com sussurros de história e admiração.

Eu deixei a África do Sul quando tinha 16 anos para seguir minha carreira, mas isso nunca me deixou. Você não escolhe viver na África, a África vive em você e eu carrego a África comigo todos os dias.

A África me ensinou a ser forte, muito forte, resiliente e curiosa. Muito curiosa. Eu cresci vendo a vida, a morte e o renascimento de forma consistente. Isso me ensinou a estar em harmonia com a mãe natureza. Viver e experimentar esse nível da natureza, sem dúvida, fará você acreditar em um poder superior. Um Deus. A África é como é a Terra em sua perfeição aos olhos de Deus. Os animais correm livres e selvagens nas vastas pastagens. As cores do nascer e do pôr do sol são tão vibrantes e claras, pintando o céu em vermelho, rosa e laranja, mostrando ao mundo seu brilho dourado.

Lembro-me de tudo tão claramente. Suas paisagens, seu povo, suas músicas. Eu moro tão longe há mais de 14 anos, mas ainda sinto a bateria africana batendo no meu coração, engolindo minha alma com sua crueza!

Eu tinha uma fazenda na África, minha casa, onde a natureza e a cultura me moldavam. Sou eternamente grata por ter nascido em tal lugar. Um lugar onde, se você quiser acreditar em magia, é aqui, nos ventos, nas correntes, no coração!

Candice

Fonte | Tradução e Adaptação: Candice Swanepoel Brasil.